Categorias

Newsletter

  • http://chocoladesign.com/wp-content/uploads/2014/05/porque-toda-crianca-deve-aprender-a-programar-cover.png
    Coding

    Porque toda criança deve aprender a programar

    Pensamento computacional é uma habilidade que todos devem aprender. Mesmo se você nunca se tornar um engenheiro de software profissional, você irá se beneficiar de saber pensar desta forma.


    Talvez alguns aqui não saibam muito da minha vida pessoal, mas só para ficar clara a razão deste post, sou pai do Benjamin (6 meses) casado com a Camilla Wolf. E, principalmente, por ser pai que resolvi escrever esse post. 😉

    Há quem ache que sou maluco, mas vou ensinar o Benjamin a programar desde pequeno. Ele pode não seguir meus passos ou da Camilla, mas já faz um tempo que a realidade da nossa sociedade vem mudando e com isso a lingua do futuro não é mais o inglês, português ou espanhol, é a programação.

    Hoje pela manhã li um post no site do jornal The Guardian chamado “Why every child should learn to code” (porque toda criança deve aprender a programar) e recomendo que todos os papais e mamães que estão lendo esse post também leiam o artigo.

    O trecho do texto que mais me motivou a escrever sobre isso foi este aqui:

    Computational thinking is a skill that everyone should learn. Even if you never become a professional software engineer, you will bene?t from knowing how to think this way. It will help you understand and master technology of all sorts and solve problems in almost any discipline.

    Traduzindo…

    Pensamento computacional é uma habilidade que todos devem aprender. Mesmo se você nunca se tornar um engenheiro de software profissional, você irá se beneficiar de saber pensar desta forma. Ela irá ajudá-lo a entender e tecnologia mestre de todos os tipos e resolver problemas em praticamente qualquer disciplina. Estamos vivendo em uma realidade onde qualquer simples ideia tem se tornado uma ferramenta útil para a sociedade ou para um determinado nicho.

    E vou dar um exemplo bem simples de como isso acontece: Se você, como eu, é dos tempos dourados do Nokia 3320, deve se lembrar que era comum comprar pacotes de mensagem nas operadoras para podermos enviar SMS e conversar com amigos, passar cola das provas, etc. Se você é desse tempo, em algum momento da sua vida deve ter pensado uma coisa simples como “porque essas mensagens não são de graça?”. Bom, com certeza naquela época não tínhamos tecnologia suficiente para softwares nos aparelhos celulares, mas esse simples pensamento levou Jan Koum e Brian Acto, fundadores do WhatsApp, a se tornarem dois dos maiores bilionários do mundo.

    Existem inúmeros benefícios em saber programar, principalmente o de te ensinar a como pensar de maneira mais lógica e objetiva, e também como lidar com grandes problemas ao dividi-los em uma sequência de problemas menores, mais gerenciáveis. Permite que você resolva problemas complexos de forma eficiente e escalável. Ela ajuda você a ir de soluções específicas para as gerais.

    Em outras palavras, saber programar é como ter super poderes. Em um domingo à tarde, você está deitado na sua cama e vem aquele pensamento dos mais simples. Então você vai para o seu computador e começa a fazer com que aquela simples ideia se torne realidade. Simples assim.

    Se isso já é uma realidade nos dias de hoje, imagina quando nossos filhos tiverem a nossa idade? Acredito que em pelo menos 20 anos, saber programar vai ser tão importante e comum quanto saber ler e escrever, fará parte do nosso cotidiano. E temos que preparar nossos pequenos para esse futuro que está bem próximo.

    Pensando nisso, hoje eu trouxe duas ferramentas que vão ajudar você e seu(sua) filho(a) aprender a programar.

    Code.org

    code-org

    É um projeto que tem como objetivo introduzir as pessoas no mundo da programação. Eles acreditam que a informática deve fazer parte do currículo na educação junto à outras disciplinas já ensinadas hoje como matemática, física, português, etc.

    Na plataforma que desenvolveram você aprende a programar em blocos e de maneira super simples. Basta você arrastar o bloco com a ação que seu personagem deve fazer e mandar executar seu programa. Existem vários modos e níveis que vão ficando cada vez mais complicados a medida que você evolui. Abaixo seguem alguns prints no nível 1 e no nível 20.

    code-org-level-1

    code-org-level-20

    Ruby Warrior

    ruby-warrior

    É muito parecido com o Code.org, a diferença é que te ensina a programar em Ruby. É mais recomendado para quem já conhece alguma linguagem ou já pegou a lógica de programação no Code.org. Basicamente você cria um guerreiro e faz com que ele interaja com o jogo programando. É muito divertido e vai ficando bem complexo à medida que você avança os níveis. Abaixo tem dois prints, um do primeiro nível e outro no nível 6, que foi até onde joguei até agora. 😀

    ruby-warrior-level-6

    ruby-warrior-level-1

    Espero que tenham curtido o post de hoje e incentivem seus filhos a programar. Eles irão te agradecer lá na frente. 😉

    FIQUE ATUALIZADO !

    Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

    I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.


    Also published on Medium.


    • Esley Henrique

      Já poderíamos ter na nossa grade escolar linguagem de programação. Lembro de ter visto um documentário sobre vídeo-games na faculdade e ver que em 1991, o Japão já tinha essas aulas incluídas na grade curricular.

    • Carla Cristina Alves

      Adorei a dica! já tinha ouvido falar, mas agora me mostraram! rsrsrs pior que é pura verdade mesmo! a gente busca soluções mais faceis e rapidas sabendo como usar a logica de programação em outras areas! abraços!

    • althi

      Belo Post!!! 🙂 Há uns 2 anos atrás fui numa feira da escola do meu irmão (na época ele tinha 9 anos) e ele aproveitou e me levou no laboratório de informática para eu conhecer. Acabei conhecendo o professor e ele me mostrou alguns softwares que usava com a criançada. O que mais me tocou é que todos esses softwares envolviam lógica de programação e de uma forma ou de outra estimulava ao pensamento lógico. Um que eu não me lembro o nome (posso perguntar meu irmão qual), a criança precisa saber os passos básicos (como subir, direita, esquerda, andar 2, 3, 4 passos, voltar 2 passos, etc) e para cada passo existia um comando que eles deviam digitar em uma espécie de compilador para cumprir uma específica tarefa. Fiquei completamente admirado àquele professor que quis trazer isso aos alunos (claro, com algum requisito da escola também). Pra concluir, acho que, assim como é importante uma criança já ter desde cedo um segundo idioma, estudar linguagem de programação pode ser essencial em alguns âmbitos da aprendizagem. Como tu disse no texto, daqui alguns anos será algo básico (como hoje o inglês esta sendo hoje). A questão é: nunca é tarde para começar. Seja criança ou adulto, aprender uma linguagem de programação pode abrir várias portas, não apenas na área de ciência da computação, mas em outras também! Infelizmente, não são todas as escolas brasileiras que podem oferecer isso, mas fica a dica aos pais/irmãos/interessados! 🙂

      • Que legal, Thiago! Se conseguir o nome do software o Benjamin aqui agradece! haha! 😛 Eu to doido pra ele ficar maiorzinho e começar a ensinar as coisas que eu sei pra ele. Acho que esse tipo de formação vai ser fundamental para as próximas gerações. E concordo com o que disse, nunca é tarde para começar. Falei das crianças para estimular as pessoas a começarem a pensar assim já com os pequenos, mas isso vale para qualquer idade! 😀

    • Agora o Pelé vai gravar um jingle “CBA, CBA, toda criança tem que ler e programaaar”. Nossa. Que sem graça. Inclusive botei esse artigo no Maquinário ( http://maquinario.co/ ) dessa semana porque tá sensacional!

    • complemento com codecombat.com 🙂