Categorias

Newsletter

  • http://chocoladesign.com/wp-content/uploads/2014/06/reflexao-sobre-cor-marrom.png
    Design Gráfico

    Reflexão sobre o marrom : O marrom e seus 100 tons

    Confira o post especial que a Renata fez sobre a cor marrom para o Choco La Design!


    Existem cores “fáceis” e cores “difíceis”?

    Se você trabalha com cores, você deve estar acostumado com aquelas situações em que uma cor (ou um tom) funciona melhor do que outros. Imagino isso porque no meu trabalho lido com cores todos os dias e por ter de usar os materiais mais diversos, tenho idéia de como aparecem as dificuldades.

    Então, uma das coisas que mais levo em conta é o material que será utilizado. E, nesse caso, grande parte das superfícies que tenho a oportunidade de projetar, não recebem bem o marrom e algumas de suas variações.

    Um exemplo: o plástico. O marrom escuro pode ficar elegante num tecido de lã e pode ficar “antipático” num balde. (Sem contar que no balde, por questões de higiene, não seria nem um pouco adequado…).

    barra-chocolate-teclado

    grampeador-marrom

    roupa-de-cama-marrom

    suporte-marrom-fita-adesiva-

    Então, abrindo um pouco mais o leque de possibilidades, vamos pensar em porcelana, cerâmica, vidro, metal, couro, alimentos, embalagens, etc.

    Cada palavra das mencionadas deve ter mobilizado uma visualização mental em você e é bom reparar como se sentiu ao imaginar uma a uma. Porcelana e vidro marrom são mais fáceis de imaginar do que couro e embalagem? Ou mais difíceis?

    O motivo que me despertou a vontade de escrever essa reflexão é na verdade mais do que um só:

    1. tenho visto um uso maior de marrom no vestuário e em alguns produtos de design;
    2. pessoalmente, nunca tive como primeira opção o marrom e como meus projetos devem atender aos clientes (ao mercado), preciso estar atenta ao movimento e comportamento de quem vai consumir o projeto e, não, ser orientada por minhas preferências pessoais;
    3. fui convidada a escrever sobre cores para a Choco La Design e fui pesquisar a origem do nome do blog;
    4. juntei as informações com outros dados duma pesquisa recente que fiz e cujos resultados mostram um crescimento cada vez maior do mercado de chocolates no mundo.

    Numa palestra sobre cores que apresentei há algum tempo, mostrei algumas das cores mais usadas no mundo, resultado de um trabalho de pesquisa feito pela equipe do meu escritório. Ficou ainda mais claro, a partir daí, que cada povo, cada cultura, cada região dá significados diversos às cores. Ou seja, se o branco representa a pureza no Ocidente, no Oriente pode representar o luto. Na página dedicada ao marrom, despontaram as seguintes palavras: “estabilidade”, “peso”, “rústico”, “aspereza”, “estagnação”, segurança”. O resultado poderia ter sofrido alterações, a) se fosse feito hoje (2014) em vez de alguns anos atrás (2009); b) se fosse feito por uma equipe de outra área e com outro foco e c) se tivesse acontecido em outro país, sendo que o fator a) eu julgo o mais importante, já que nossas percepções mudam constantemente.

    Tenho conseguido perceber também que os apreciadores do marrom são normalmente (eu escrevi “normalmente” e não “sempre”) indivíduos que preferem os beges e apenas ousam em cores nos detalhes ou nos acessórios.

    Portanto, nesse sentido, confirma-se que o marrom é uma cor que transmite segurança. E pode-se dizer que os beges são marrons claros, claríssimos, são marrons “lavados”, talvez até “desbotados”. Serão parentes, primos distantes? Pertencem à mesma frequência. À mesma sintonia.

    Muitas vezes gosto de fazer a relação de cor e tom com música e som. Porque música se compõe de sons agrupados e só é agradável quando é afinada. A cor também não aparece sozinha, ela “funciona”- ou não –  em relação à outras cores, portanto o resultado é bom quando é afinado….

    hoops_watch-luxury_-_chocolate-2352l03-500x500

    objeto-marrom

    poltrona-marrom

    Post colaborativo de Renata Rubim

    Renata Rubim é designer de superfícies e consultora de cores premiada no Brasil e no exterior. Autora de “Desenhando a Superfície”, Ed. Rosari, colabora com a difusão do design em projetos industriais e educativos. O seu escritório, Renata Rubim Design & Cores, atende a clientes de vários segmentos.

    FIQUE ATUALIZADO !

    Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

    I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.


    Also published on Medium.


    • leonardo_laruccia

      =D

    • Samantha Mapa

      Tenho um apreço imenso por combinação de cores no vestuário. Tenho uma cor preferida para cada dia da semana. Nas quintas-feiras, por exemplo, gosto de brincar de combinar vestuários marrons com outras peças beges ou brancas.